Poemas de Inverno | Poèmes d’hiver

Picture: Josef Hoflehner 'Field Birches' (Japan, 2012)

Picture: Josef Hoflehner – Field Birches (Japan, 2012)

FLOCOS DE NEVE

Os flocos de neve giram nos ares,
Lentos e constantes.
A neve cobre suavemente a cidade e
O coração descansa,
Após o ritmo frenético e descaminhado da vida,
no colo branco da terra.

FLOCONS

Les flocons voltigent dans l’air,
lents, constants.
La neige recouvre délicatement la ville,
dans un souci de bien faire.
Et le cœur s’apaise,
Après le rythme effréné d’une vie survoltée,
Le blanc m’est doux.

Mariana Thieriot Loisel, ce matin.

Oleg Kozak ok

Aquarela | aquarelle – Oleg Kozak

UMA FLOR

Sonhar no silêncio profundo que me cerca,
Com uma primavera que prepara seus enfeites de mansinho,
Imaginar suas cores e suas formas
debaixo das espessas camadas de neve,
Ouvir as sementes pulsando,
As árvores que projetam novos desenhos de folhas,
As que combinarão melhor com o tom do céu canadense…
Pressentir uma flor impaciente,
Que aguarda sua vez.

PERCE-NEIGE

Tendre l’oreille au primptemps
qui se prépare et rêve ses couleurs
sous l’épaisse couche de neige.
Sentir les semences en latence,
qui s’agitent, inventent de nouvelles parures,
les arbres qui réfléchissent à la forme des feuilles :
celles qui s’harmoniseront le mieux,
avec le ton de ciel Canadien…
Deviner un perce-neige impatient,
qui piaffe en coulisse, en attendant de faire son entrée.

Mariana Thieriot Loisel

Uma resposta em “Poemas de Inverno | Poèmes d’hiver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s