SAUDAÇÕES PARA 2017 | VOEUX POUR 2017

SAUDAÇÕES PARA 2017

Vídeo realizado por Mar Thieriot para homenagear seus seguidores no final de ano e também relembrar o Encontro Catalizador do CETRANS, realizado na Fazenda D. Carolina, no qual participaram vários intelectuais estrangeiros, como Michel Random, Basarab Nicolescu,  Humberto Maturana, Paul Taylor, entre outros, de uma discussão sobre ‘Atitude Transdisciplinar’.

Este estudo foi publicado sob o título  ”Aprender, uma composição em três cores”(1) de Mariana Thieriot Loisel (na época Lacombe) pela Revista UNIFIEO, ano 1, n. 1, p. 81-86 / jun. 1999.

 

VOEUX POUR 2017

Vidéo réalisé par Thieriot Mar pour honorer ses disciples et rappelez,, aussi, l’ Encontre Catalyseur du CETRANS, eu lieu à Fazenda Dona Carolina, en présence de intelectuais étrangers comme Michel Random, Basarab Nicolescu, Humberto Maturana, Paul Taylor, entre autres, une discussion de «Attitude transdisciplinaire ».

Cette étude a été publiée par UNIFIEO en 1999 sous le titre «L’apprentissage, une composition en trois couleurs”(1) – Mariana Thieriot-Loisel (alors Mariana Lacombe)

 

{1} Autor: LACOMBE, Mariana.
Titulo do Artigo: “Aprender, uma composição em três cores: desapego, confiança e respeito”.
Publicação: Revista UNIFIEO, Osasco/ SP,  ano 1, n. 1, p. 81-86   jun. 1999.

Resumo: Este artigo postula que o ato de aprender, embora necessite de todo conhecimento científico adquirido, até o momento, sobre a questão, está igualmente associado a uma interação afetiva que valoriza e respeita a subjetividade de cada um, na medida em que as diferenças se expressam de forma dialógica pela mediação do objeto de saber. Construído e revelado, o movimento de aprendizado se assemelha a um ato de com-posição. O objeto de saber concebido como uma obra de arte representa “a audácia do pensamento contra as repressões e os recalques, internos e externos” (Galard, 1999) três direções ao menos encorajam o aprendizado: o desapego das formas produzidas (representações, discursos, relações) que nos permitem queimá-las para compor novas formas; a confiança de poder superar as vivências negativas; o respeito que traduz a alegria imanente do processo quando este é um ato de composição mútua (o eu implica descompor e recompor) dos significados da existência.

Abstract: Starting from the idea that man is at the same time a product and a subject of History, this article focuses on a complex set of dialectical oppositions – art/science, dependence, autonomy, love/disappointment, society/individual – in order to show that a more holistic approach should be adopted in education. Learning is presented as na activity in progress, contructed from cultural, social, policial and historical, and ideological systems that can account for the educational process throughout the world.

http://geodados.pg.utfpr.edu.br/busca/detalhe.php?id=29325

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s